Papi Papi Papi!!!!!!!!!!!!!!!!

13 de ago de 2011

♥♥♥♥♥

Dizem que toda mulher tem uma ligação especial com seu pai e eu, sinceramente, não fujo à regra. Pais são a nossa primeira referência masculina, o primeiro homem das nossas vidas! O meu é o melhor! Tá, todo mundo diz isso, eu sei! Defeitos????? UM MONTÃO DELES.... Conflitos? OUTRO MONTE. Principalmente porque sou algo como a versão feminina dele. Nosso gênio então... gêmeos univitelinos...(né, mãe?)


Mas esse cara de quem tô falando hoje e cujo dia é amanhã, também tem qualidades maravilhosas. trabalhador que só ele, honesto, NÃO GOSTA DE FUTEBOL ( te amo, pai!) nem de cerveja. Toma o vinhozinho dele numa boa, acho que só vi meu pai bêbado uma vez em um Natal e foi hilário. Mas só. Talvez venha daí o fato de eu não ser muito chegada a bebidas alcóolicas, mas o vinho né? Enfim... Se eu for ficar contando as semelhanças não acabo esse texto.


Foi ele o responsável pela maior parte do meu gosto musical. Ouvia de tudo, mas só coisa boa. A discoteca de casa era imensa e tinha o dia que ele deixava que nós pegássemos nos discos. Limpava-os com flanela., colocava um bolero do Trio Iraquitan ou Núbia Lafayette , um instrumental de sax, seus sambas de João Nogueira e Alcione, chorinhos e serestas, um forró de Luiz Gonzaga e o nosso maior gosto compartilhado, desde que me conheço por gente... o velho e bom folk de Creedence Clearwater Revival! ( ainda hoje disputamos os CDs e ainda vou herdar a coleção dele de LPs...kkk) e lá ia ele... de boné pra trás, short e camiseta, descalço lavar o Opalão na calçada ouvindo música. Adivinha se não íamos ajudar a polir ( sem ricar, hein?)
Princesa do pai...rs


Um pé de valsa. Vê-lo dançar era extasiante. Me colocava em seus pés e me ensinava  a valsar, a rodopiar nos boleros.. e tentava me ensinar aqueles pulinhos de frevo com a mão na cabeça e andar agachado ... não é pra todo mundo.


Ele tinha um trompete. Só sabia uma música inteira e usava um copo de alumínio como surdina..Estudou um pouco na juventude e parou, mas tinha dias que ficava fazendo barulho catando nota no trompete... assim era na gaita e quando pegava meu violão pra arranhar ( ao contrário, de canhota...). Tocava NOSSA CANÇÃO de Roberto Carlos, aranhava O Milionário... e assoviava como ninguém aqueles hits de filmes de bang-bang faroeste americano, assoviava quando chegava em casa e fazia musiquinha na buzina para abrir o portão da garagem... por isso nunca consegui entender alguém que dança tão bem e tem tanto ritmo fazer tudo isso que é de música meio fora do tempo...kkk Mas tinha seu charme...


Há nove anos estamos longe. Muitos conflitos depois, a certeza de que pais também erram. Não acertam o tempo todo. Não são perfeitos. Não são heróis nem guardiães de mocinhas. São seres humanos passíveis de erros, mas tão importantes nas nossas vidas! Desde a troca de fraldas, os banhos, os passeios, acordar de madrugada pra buscar na balada ou no ponto de ônibus, tarde da noite a filha que estudava fora... de pijama, descabelado, com cara de quem já estava dormindo e só acordou pra ir me pegar.


Nunca foi de muitos carinhos e abraços. É a mistura mais exótica que conheço de refinamento com rusticidade. O amor dele era ( e ainda é) demonstrado em ações práticas, em preocupação, em zelo, em prover a todos como ele imaginava que precisassem ser providos. Materialista? Talvez... Mas é o jeito dele, o jeito que nós entendemos.


Ele que me fez gostar de viajar. Estradeirão... percorria como ninguém a distância Sergipe-São Paulo e confesso que acho que ele nunca vai ter parada. Herdei esse gene dele ou foi de tanto viajar com ele que também fiquei com esse bichinho meio nômade no sangue. Viagens longas não me assustam. Só cansam.


Amanhã eu queria poder acordar e ir vê-lo aonde estivesse.. dar aquele abraço de urso sufocante e vê-lo ficar exasperado falando "tá bom já".. mas com um sorriso disfarçado nos lábios. Pai, AMO CADA FIO DESSE CABELO BRANCO. Feliz DIA DOS PAIS e saudade? SEMPRE....


1 comentários:

Pri on 16 de agosto de 2011 13:57 disse...

É Carol... saudade é difícil mesmo. Mas existe pra gente lembrar e comparar, e é tão gostoso. Beijão!

 

Copyright © 2009 Grunge Girl Blogger Template Designed by Ipietoon Blogger Template
Girl Vector Copyrighted to Dapino Colada